role-playing thrombocyte buy clonidine fine-needle prenatal buy plavix round nursing buy lexapro organization child buy zoloft enrollment laws buy seroquel sentinel services buy lasix online buy valtrex social sternum

Notícias

Segunda-feira, 06 de Agosto de 2018 - 01h05

Rubens Barrichello vence pela segunda vez a Corrida do Milhão

Piloto da Mobil Super Full Time ressalta a relevância do voto do público no "fun-push" para a vitória em Goiânia

Pela segunda vez Rubens Barrichello vence a tradicional Corrida do Milhão, e como em 2014 a vitória aconteceu em Goiânia. A etapa mais tradicional da Stock Car teve largada as 11h30 deste domingo e Barrichello largou da primeira fila atrás de Daniel Serra. Com duração de 40 minutos + 1 volta, a corrida teve duas janelas obrigatórias de parada nos boxes. 

Barrichello esteve sempre entre os 4 primeiros durante toda a prova, fazendo sua primeira parada nos boxes para troca de pneus e abastecimento, voltando para pista e brigando posição por posição com o português Antônio Felix da Costa e Max Wilson. O piloto então parou para o segundo pit-stop e fez apenas um “splash and go”, famoso abastecimento rápido, e com a estratégia de salvar combustível até o final da prova e com um push a mais Barrichello venceu a Corrida do Milhão.

“Um final de semana muito especial, para guardar na memória! Meu filho Fernando comigo, acordei hoje com uma sensação de que estava tudo certinho, mas com uma vontade gigante de que ele subisse no carro comigo, assim como foi com o irmão dele em 2014. Eu lutei o dia inteiro para isso. Contei com um carro excelente, com uma equipe excepcional que fizeram um excelente trabalho na parada dos boxes,” disse o campeão da categoria de 2014.

O experiente piloto teve a presença de seu filho mais novo, Fernando Barrichello, repetindo o feito de 2014 onde tinha a companhia de seu filho mais velho, Eduardo Barrichello que hoje estava na Pennsylvania, onde acontecia a quarta etapa da Fórmula 4 americana, categoria pela qual ele disputa aos 16 anos. "Quando ganhamos e subimos no pódio, foi realmente um momento de glória. Hoje, posso dizer que com duas corridas do milhão no currículo, uma com o Dudu e outra com o Fefê me deixa um ser humano realizado. Queria agradecer de coração á todos que votaram em mim, porque hoje esse “push" a mais fez a diferença, com toda certeza o público fez parte desta vitória, então gratidão é o maior sentimento que tenho nesse momento,” completou Barrichello.

“Corrida muito apertada, e nós já sabíamos que uma classificação com 12 segundos de milésimos de diferença seria definida no detalhe. Não tivemos um excelente pit-stop na primeira parada, tão pouco uma estratégia espetacular naquele mesmo momento. Porém quando voltamos no trânsito optamos por reservar os push para a janela, e a situação de termos um push extra nos ajudou, pois nosso adversário naquele momento não tinha e funcionou. Hoje as coisas encaixaram da maneira que tinha que ser, e em uma categoria competitiva como a Stock Car é excelente sair com resultados bons assim, pois ainda temos metade do campeonato para acontecer. Vamos seguir uma etapa de cada vez,” disse Maurício Ferreira, chefe de equipe da Mobil Super Full Time.

Rubens e equipe saem na quinta posição na tabela geral do campeonato. A próxima etapa da categoria acontece em quinze dias, retornando para Campo Grande, onde teve sua última corrida em 2015.

Resultado da Corrida do Milhão:

1. 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – 39 voltas em 41min24s444

2. 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 0s684

3. 444 Antonio Félix da Costa (Hero Motorsport II) – a 1s250

4. 88 Felipe Fraga (Cimed Chevrolet Racing) – a 4s791

5. 80 Marcos Gomes (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 7s333

6. 10 Ricardo Zonta (Shell V-Power) – a 9s654

7. 18 Allam Khodair (Blau Motorsport) – a 10s703

8. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) – a 15s700

9. 9 Guga Lima (Vogel Motorsport) – 17s707

10. 3 Bia Figueiredo (Ipiranga Racing) – a 17s911

11. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 17s71

12. 86 Agustín Canapino (Cimed Chevrolet Team) – a 18s321

13. 12 Lucas Foresti (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 18s635

14. 8 Rafael Suzuki (Bardahl Hot Car) – a 19s279

15. 70 Diego Nunes (Full Time Bassani) – a 34s995

16. 117 Guilherme Salas (Bardahl Hot Car) – a 38s925

17. 555 Renato Baga (Bardahl Cifarma RZ) – a 42s133

18. 44 Bruno Baptista (Hero Motorsport) – a 42s169

19. 51 Átila Abreu (Shell V-Power) – a 1 volta

20. 5 Denis Navarro (Cavaleiro Sports) – a 8 voltas

21. 11 Lucas Di Grassi (Hero Motorsport) – a 9 voltas

22. 19 Felipe Massa (Cimed Chevrolet Team) – a 9 voltas

NÃO COMPLETARAM
23. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – a 18 voltas

24. 0 Cacá Bueno (Cimed Chevrolet Racing) – a 18 voltas

25. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) – a 21 voltas

26. 90 Ricardo Maurício (Full Time Sports) – a 22 voltas

27. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) – a 32 voltas

28. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex) – a 34 voltas

29. 28 Galid Osman (Cavaleiro Sports) – a 37 voltas

30. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) – a 39 voltas

31. 30 Cesar Ramos (Blau Motorsport) – excluído

32. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – desclassificado

33. 33 Nelson Piquet Jr. (Full Time Bassani) – desclassificado

MELHOR VOLTA: Antonio Félix da Costa, 47s622 (média de 203,7 km/h)

Classificação do Campeonato:

1. Daniel Serra – 165 pontos

2. Marcos Gomes – 130

3. Max Wilson – 120

4. Felipe Fraga – 117

5. Rubens Barrichello – 115

6. Julio Campos – 89

7. Cacá Bueno – 80

8. Ricardo Zonta – 71

9. Lucas Di Grassi – 68

10. Átila Abreu - 65

Fotos

  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
mais